Actualizações de Maio, 2015 Mostrar/esconder comentários | Atalhos de teclado

  • Pedro Mendonça 21 May 2015, às 14:54 Permalink |
    Etiquetas: , , , , ,   

    Tradução de temas e plugins

    Depois de conversar com o @alvaro-gois-dos-santos e com @jose-freitas no #wclx15 e no slack, julgo que esta questão pode beneficiar dum debate mais alargado na comunidade.

    Actualmente a tradução do core e dos projectos do WordPress está centralizada na página da equipa de tradução pt_PT do próprio WordPress.

    A tradução de temas e plugins é naturalmente feita em contacto directo entre os respectivos autores e os tradutores, nas suas plataformas próprias. Cada um de nós que já traduziu um tema ou plugin, para fazer um bom trabalho, deverá conhecer o WordPress e a sua terminologia própria, comparando constantemente com os ficheiros de localização do próprio core (frontend e backend).

    Penso que haverá um enorme benefício para as versões portuguesas de temas e plugins se este trabalho individual for cruzado e debatido. No caso dos temas parece-me que o benefício é mais limitado, mas no caso dos plugins, há muitos que são instalados por uma grande maioria de utilizadores portugueses.

     

    Como fazer isto em comunidade?

    No meu processo individual de tradução, sempre que possível utilizo o GitHub para manter os meus ficheiros de tradução sincronizados com o repositório do autor. Com alguma frequência é necessário corrigir um bug relativo à tradução, a falta dum textdomain, ou submeter uma outra qualquer alteração à própria string. O processo individual tem esta vantagem.

    Em comunidade será bastante mais complexo manter uma base material a traduzir.

    Deverá a comunidade fazer um fork do repositório completo ou manter apenas uma cópia sincronizada do catálogo .pot do repositório do autor? Por vezes nem um .pot existe ou não está actualizado, há situações em que só existem os respectivos ficheiros .po/.mo, ou pior ainda, alguns repositórios têm apenas disponíveis os ficheiros .mo obrigando a que o tradutor mantenha o seu próprio ficheiro master .po.

    Há autores que delegam em comunidades do Transifex a tradução dos seus temas/plugins, o que torna demasiado frequente encontrar traduções feitas por profissionais, mas sem conhecimento das terminologias próprias adoptadas pelo WordPress em português, já para não mencionar traduções automatizadas via google.

    Aquilo que penso ser viável é pensar no processo que cada um de nós já utiliza individualmente e traduzi-lo para a comunidade, deixando naturalmente de fora os processos de debug.

    Seria possível manter um repositório de traduções da comunidade WP-Portugal, onde se poderiam incluir as traduções que já foram feitas por cada um de nós. A dificuldade poderá existir em manter sincronizado o tal .pot que por vezes não existe, mas também não é difícil de criar. Por fim, a tradução concluída poderia ser submetida ao autor do tema/plugin, com a validação da comunidade.

    Na minha transposição do processo individual para a comunidade parece-me facil via GitHub, mas acrescento por sugestão do @alvaro-gois-dos-santos a possibilidade duma instalação GlotPress próprio da comunidade, onde se centralizaria este trabalho à imagem do que é feito no Polyglots do core como mencionado acima. Uma vantagem desta última sugestão é os tradutores não precisarem de qualquer conhecimento de Git, o que aumenta consideravelmente a quantidade de possíveis tradutores.

    Não sendo programador, convido todos os que se interessem por este tema a pensar num processo de automatizar a sincronia destas traduções com os repositórios dos autores. Julgo que haverá forma de notificar a existência de novas strings para traduzir com algo como o GlotPress Notify.

    Resumo do processo:

    • Adicionar tema/plugin à plataforma
    • Traduzir em comunidade
    • Submeter/sincronizar com o repositório do autor

    O convite à tradução de plugins e temas abre outras discussões periféricas, como a lista do que deve ser traduzido, os opensource vs comerciais, contrapartidas, a atribuição duma qualquer validação pela equipa de tradução da WP-Portugal, a manutenção manual ou automatizada do glossário, etc.

    Embora eu prefira traduzir projectos por natureza abertos à comunidade, esta lista ou escolha de material a traduzir parece-me perfeitamente orgânica, os que reunirem mais interessados serão naturalmente os mais acompanhados pela comunidade de tradutores.

    Sem que este tópico se sobreponha à tradução do próprio core, espero que este debate ajude a optimizar nosso esforço individual enquanto tradutores que mantêm alguns temas/plugins, para que este trabalho não se perca e todos ganhem.

     
  • Nuno Morgadinho 17 May 2015, às 15:44 Permalink |
    Etiquetas:   

    Novo Website da Comunidade Portugal

    Durante o hack-day falou-se sobre como iremos avançar com o novo site da comunidade. Já existe um repo que está em:

    https://github.com/wp-portugal/design

    Organizamos os interessados em diferentes equipas, responsáveis pelos vários componentes:

    Coordenação: coord. core committers do repo Criar Trello para gestão de tarefas – Ricardo Simões – até dia 22.05 @ze-fontainhas, @jose-freitas, @alvaro-gois-dos-santos

    Build/Deploy: @ze-fontainhas, @nuno-morgadinho, @ana-aires, @luis-rodrigues

    Plugins/Custom Post Types: coord. @luis-rodrigues Meetups Montra Nacional Tutorials Glossário para iniciados Glossário referência para a tradução oficial Particip. -> Ricardo Simões, @luis-rodrigues, @asturmas, @marco-pereirinha, João Fig., João Okica, Helder Dores

    UX/Wireframing/Design/Tema: coord. @nuno-morgadinho -> @manuel-quadros-e-costa, @joanacardoso, Luis Chagas , José Serrão, Robson Junior, João Okica, @pedrosemeano, @bruno-cartaxeiro, @marco-pereirinha

    Conteúdos: coord. @alvaro-gois-dos-santos @jose-freitas, @alvaro-gois-dos-santos, @luis-rodrigues, João Fig., @asturmas, @luischagas, Elias Monteiro, João Pinheiro Chiote, @manuel-quadros-e-costa

    Servidor: @asturmas, @ze-fontainhas

     
  • José Freitas 23 Jan 2015, às 15:26 Permalink
    Etiquetas:   

    WP Portugal no Slack Criado o team WP Portugal no Slack. Podem fazer os vossos pedidos de adessão. 🙂

    UPDATE (@ze-fontainhas): Fechei os comentários a este artigo e criei um formulário para pedir o acesso (vai para o mail do @jose-freitas), antes que isto se torne incomportável.

     
  • Lopo 22 Jul 2014, às 21:53 Permalink |  

    Viva @jose-freitas

    Gostei dos artigos da rubirca. Parabéns pelo esforço.

    Só tens lá um errinho. Acontece a qualquer um.

    No texto “Perfil em The Loop é uma rubrica do WP-Portugal. Procuramos conhecer, de forma breve e descomplexada, detalhes e opiniões de pessoas que trabalham com WordPress. As entrevistas tanto podem ser em texto, como em vídeo. É como no apatecer. A nós e ao entrevistado.”

    Emenda só o “no apatecer” para “nos apetecer”.

    Um abraço.

     
  • Álvaro Góis 18 Jul 2014, às 22:02 Permalink |
    Etiquetas: ,   

    @jose-freitas, o @fr3aky abordou-me ontem no meetup de Lisboa e propôs-se fazer um “esqueleto” do wp-portugal.com com base na estrutura de conteúdos que se foi definindo, para se poder eventualmente ir trabalhando o design em paralelo. Pareceu-me uma boa opção.

    Haja tempo para produzir.

    Uma dúvida que nos surgiu e, confesso, não me recordo se já tínhamos abordado a questão, era relativa ao calendário de eventos da Comunidade, se deverá ou não ter gestão no próprio site. Inclino-me para que tenha, pelo menos eliminava-se a dependência de outras plataformas, e suponho que o número de eventos não se tornará uma sobrecarga. Mas há quem possa abordar isso com mais ciência que eu (@marco-pereirinha, @nuno-morgadinho…)

     
    • asturmas 18 Jul 2014, às 22:05 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Concordo plenamente com a questão do calendário de eventos, ainda ontem me vi a rasca a procura do post onde tinha sido anunciado o meetup para confirmar a hora.

    • José Freitas 19 Jul 2014, às 10:54 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Sim, estava prevista a integração do calendário de eventos no site. Tínhamos previsto uma área para essa secção.

    • luísbatista 22 Jul 2014, às 17:46 Permalink | Inicie a sessão para responder

      a ideia é ter um ficheiro HTML com conteúdo ainda temporário, claro, que sirva de modelo para quem quiser trabalhar o layout com dados mais concretos tendo em conta a estrutura que já definimos.

      falamos no final da semana.

  • Zé Fontainhas 1 Jun 2014, às 15:06 Permalink |  

    @jose-freitas, sem querer diminuir de todo o trabalho épico que tens feito no site principal (obrigado!), gostava de submeter à consideração a questão das imagens de destaque. Sou só eu, ou podíamos usar imagens mais específicas, directamente relacionadas com o conteúdo? Assim como está, em muitos artigos, estar lá a imagem ou não é perfeitamente indiferente. Posto isto, não é que seja tremendamente importante.

     
    • José Freitas 1 Jun 2014, às 15:20 Permalink | Inicie a sessão para responder

      É sempre possível melhorar e vou tentar faze-lo também neste aspecto. Nem sempre é fácil (e rápido) arranjar imagens relacionadas de forma directa com o assunto abordado. Por isso, na maior parte das vezes tenho optado por imagens que possam ajudar a ilustrar o artigo, mesmo que apenas indirectamente se relacionem com o tema central. O ponto que aqui referes tem sentido. Com um pouco mais de esforço é possível encontrar imagens mais específicas. Vamos a isso.

  • luísbatista 25 Feb 2014, às 13:53 Permalink |
    Etiquetas: , reunião   

    resumo da pequena reunião de ontem

    participantes: eu, @alvaro-gois-dos-santos, @jose-freitas, @marco-pereirinha e @rogerio-moreia,

    1 — estrutura

    estivemos a discutir uma estrutura para site. ainda não está no repositório oficial, mas, por enquanto, podem consultá-lo aqui.

    não houve grande debate sobre isto, toda a gente concordou com esta forma de organizar os conteúdos do site. avançámos.

    2 — orientação

    concordámos que o site da comunidade deve ser direccionado para os novos utilizadores.

    quem já faz parte da comunidade e do universo wordpress sabe com que linhas se cose.

    devemos facilitar a vida quem está a começar, quer sejam designers, programadores, escritores escribas, editores ou outras nomenclaturas que as gentes jovens arranjam.

    a ideia é, «portanto, ter uma área muito pedagógica, que explique passo-a-passo como se usa, como instalar, como escolher alojamento… cenas que todos os iniciantes menos batidos vão querer saber».

    esta é a direcção principal. mas — e está relacionado — «um outro aspecto importante é dar ao wp-portugal.com a possibilidade de dar mais profundidade à comunidade, abordando exemplos concretos do trabalho com o WordPress, quer seja na montra quer nas entrevistas. […] mostrar quem usa e como usa, quem são as pessoas, o que fazem [e] mostrar que estão próximas».

    3 — o afastamento

    longe vão os tempos em que o wordpress era apenas um motor para blogs. já todos sabemos isto de cor. e como é muito mais esse aspecto devia reflectir-se no site da comunidade.

    temos o dever de mostrar que é possível fazer muito mais. até porque o site da comunidade vai ser mais do que uma lista de artigos.

    entretanto vão ser feitos e apresentados alguns wireframes que devem ser disponibilizados no repositório.

    4 — identidade visual

    como é que podemos fazer isto visualmente?

    ficou aberta a discussão, mas houve um consenso tremido sobre a ideia de pegarmos no dashboard do wordpress e roubarmos aí alguns elementos.

    usar os ícones com a mesma linguagem, o tipo de letra e aproveitarmos elementos, página sobre o wordpress.

    é importante aproveitar e «respeitar a identidade da própria aplicação».

    mas temos de lhe dar o toque wp-portugal. era importante conseguir esta combinação.

    há uma sugestão de um esquema de cores que, se a ideia fizer sentido, talvez possa ser alinhado com os estilos que o dashboard oferece e adaptado a um guia de estilos que possa ser implementado no wp-portugal.

    o principal desta ideia é que o dashboard é o que liga todos os utilizadores do wordpress. é, claro, uma parte muito importante da utilização e interacção com os sites. os themes mudam, mas o dashboard é constante [sim sim, plugins. e tal].

    houve consenso sobre esta ideia, mas, lá está, ainda nada está definido o suficiente para podermos trabalhar sobre isto com confiança.


    ufa. creio que é isto. espero que não falte nada e esteja tudo compreensível.

    outra coisa importante: como é óbvio nada disto está fechado e tudo pode ser alterado, mas para isso é preciso que sugiram coisas, comentem e tudo o mais.

     
  • Álvaro Góis 21 Feb 2014, às 23:29 Permalink |
    Etiquetas: , ,   

    Meetunch no próximo domingo, a partir das 12.30h no bbGourmet do Bolhão, no Porto. Sugestão do @jose-freitas. Quem quiser aparecer, vamos tentar discutir algumas coisas sobre especificações para o novo wp-portugal.com.

     
  • anthonyvendeirinho 18 Feb 2014, às 0:50 Permalink |  

    Como tinha dito no Ultimo Meetup de Lisboa que dava o meu contributo a nivel de design para o site , deixo aqui a primeira imagem do design:

    https://redpen.io/3eqyz6

    Criticas/sugestões são bem-vindas 🙂

     
    • asturmas 18 Fev 2014, às 1:00 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Eu preferia a sidebar à direita mas muito bom 🙂
    • Nuno 18 Fev 2014, às 9:01 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Está realmente muito bom. Penso que é esse o caminho que se deve tomar. De qualquer forma, fica aqui a minha contribuição: https://redpen.io/g1bw3r
    • Zé Fontainhas 18 Fev 2014, às 9:53 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Antes de comentar um ou outro desenho específicamente (e @nuno, por favor põe o teu no GitHub), gostava de fazer uns reparos gerais:
      • Temos que pensar no público do site: é verdade que muita gente já usa WordPress, mas existe também uma fatia significativa que aterra na página porque quer saber mais, tanto sobre o WordPress como sobre a própria comunidade. Veja-se os exemplos do http://wp-brasil.org/ e http://www.wordpress-fr.net/ (não o grafismo, mas sim a arquitectura de informação)
      • Pode ser subjectivo e muito pessoal, mas falta-me uma identidade gráfica forte e clara: ou seja antes de ver um tema, pergunto-me se não era mais importante trabalharmos primeiro na identidade per se: logotipo, fontes, aplicações tais como avatares e grafismos de Twitter, Facebook, mobile(?) e tal. Um (mini) manual de identidade, por outras palavras.
      • Ainda no capítulo subjectivo, ambos os temas são-me agradáveis de ver, mas parecem pouco arrojados. São muito (demasiado?) bem comportados
      • Temos ainda de ter em consideração que é muito provável migrarmos para BuddyPress em algum momento, o que junta mais alguns elementos ao desenho do site.
      Espero não estar a ser demasiado crítico e não estar a dar impressão que o trabalho não é apreciado. Parabéns e obrigado a ambos pelas contribuições. Se estiver completamente ao lado, estejam à vontade para o dizer, também 😛 .
      • Nuno 18 Fev 2014, às 15:12 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Não sei se fiz da maneira correta, mas submeti como um “issue” (perdoem a minha inexperiência com o github). Em relação aos reparos, concordo com a necessidade de se criar o tal mini manual de identidade, com um especial enfoque nas cores, logotipo e fontes. Além disso, é também importante que se defina em forma de “listinha” as funcionalidades que queremos que existam. O artigo do desafio da criação do aspeto do site não mencionava a possibilidade de integração com BuddyPress, por exemplo.
      • Frederico Leonardo 18 Fev 2014, às 16:50 Permalink | Inicie a sessão para responder

        O WP-FR é medonho.
    • Vitor Madeira 18 Fev 2014, às 10:14 Permalink | Inicie a sessão para responder

      O design está realmente muito bom e já foi falado sobre o menu à direita e a retirada de serifa to tipo de letra, mas agora após ler a mensagem do Zé Fontainhas, realmente vejo que colocar um visual mais próximo dos primos e irmãos estrangeiros será uma melhor ideia de forma a ajudar a quem está de fora (e até mesmo quem está dentro) a sentir a coisa como pertencente a uma mesma ideia. (mas agora que visitei esses dois sites, vejo que os temas até são bastante dispares em termos de cores e até de design em geral… – apenas os logotipos é que são elementos comuns?) Pah, o brasileiro está fenomenal. Já o francês está muito antiquado… 🙁 Bem, se a questão se basear no redesenho dos elementos gráficos ligados a logotipos e icones, então temos obra (quase) feita.
    • Ana Aires 18 Fev 2014, às 10:30 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Boas, antes de mais acho importante agradecer tudo o que foi feito e a disponibilidade para o fazer. De uma forma geral gosto do que foi feito. Alguns pontos: Concordo com o @ze-fontainhas em relação à identidade gráfica, sinto a falta. Concordo que a sidebar deve estar à direita, estando à esquerda dificulta-me a escolha sobre o que vou ler primeiro. Arrisco a dizer que não simpatizo com o amarelo “acho morto” (eu não sou designer) nem com a conjugação amarelo vermelho. Mais uma vez o objectivo desta critica é ser construtiva. É uma opinião pessoal e deve ser entendida como tal, sei por experiência própria que é “chato” criticar o trabalho doutra pessoa especialmente quando é feito com boa vontade e de forma voluntária.
    • Nuno Morgadinho 18 Fev 2014, às 11:07 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Grande Anthony! Disseste que ias fazer e fizeste mesmo 🙂 parabéns, eu gosto, talvez falte realmente alguma “identidade” mas estou contente só de já termos começado 🙂
    • Tiago Martins 18 Fev 2014, às 11:50 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Malta, tenho uma pergunta (provavelmente pertinente), nós somos muitos, toda a comunidade tem de dar as suas opiniões sobre o conceito, mas… como é que vamos chegar às conclusões? Há pontos que possivelmente não passarão de gostos pessoais, e como é hábito, é impossível agradar todos. Votações? Como fazemos isto?
    • José Freitas 18 Fev 2014, às 16:16 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Gostei no essencial daquilo que foi apresentado pelo Anthony e até mesmo da sidebar à esquerda. Não sou fã das cores da proposta do Anthony e sou simpatizante, embora não adepto, das cores propostas pelo Nuno. Será necessário ter em conta a tipografia para garantir boa leitura em todos os dispositivos mas sobretudo nos móveis. É verdade que é necessária uma identidade corporativa (cujo guia de estilo pode passar por uma adaptação daqui http://wordpress.org/about/logos/).
    • Frederico Leonardo 18 Fev 2014, às 16:41 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Acho a proposta do @anthonyvendeirinho muito interessante. A questão da sidebar estar à esquerda ou à direita parece-me absolutamente indiferente. As cores marcam alguma diferenciação no ecosistema dos sites WordPress. Gosto. A minha sugestão seria de adoptarmos apenas a Open Sans e de a identidade “corporativa” ser baseada no logo oficial. De resto, very excellent!
    • Álvaro Góis 18 Fev 2014, às 23:17 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Antes de mais, agradeço ao Anthony, ao Nuno e a todos quantos já contribuíram. Acho que todo o contributo é inestimável e propor um design para a comunidade é uma tarefa exigente e que envolve muito risco. Ainda mais trabalhando sem rede. E é por isso que quero penitenciar-me por não ter sugerido exigido, quando se falou no novo wp-portugal.com, que se produzisse um caderno de encargos, um pedido claro, algo que pudesse ser discutido, modificado, apurado. Parecemos amadores, falamos com, em e sobre clientes, discutimos projectos, mas quando chega à nossa casa parece que todas as regras são esquecidas. Um projecto desta dimensão e com os objectivos que este tem não deveria avançar sem um pedido claro. Daí porventura as críticas que apresentarei em seguida. Identidade: falta, de facto, identidade a ambas as propostas. Talvez não se pedisse tanto, mas a verdade é que é quase unânime que falta um perfil em que nos revejamos como comunidade. Tenho dúvidas que consigamos melhorar qualquer proposta antes de resolver este problema da marca. Julgámos que se resolveria em simultâneo, duvido que o consigamos, pelo menos bem. Estrutura: é inusitado que, depois de se discutir tantas vezes a colagem do WordPress aos blogs (vinda de fora), as propostas sejam precisamente de blogs. Entendo, pegou-se no que existia e não se alterou a estrutura. O que existe de mais público e visível, hoje, é um blog. Pessoalmente creio que nos devemos afastar dessa estrutura. Porventura a evolução para o BuddyPress pode ajudar, acrescentando elementos. Mas eu iria mais longe, criando uma estrutura que acomodasse secções e respondesse à evolução editorial que teve início após o WordCamp Porto, muito devido ao trabalho do Freitas (o José, não o da contabilidade). Uma solução mais na linha magazine, com áreas diferenciadas e abandonando em definitivo a linha blog. Conteúdos: agora que revi o site do wp-brasil fico com inveja pela forma como conseguiram transmitir a noção de comunidade local e da importância do WordPress no país. Focaram no espaço, na localização, na tradução. A identidade não vem de um logo mas de um mapa, da língua. Embora mantenha parte da estrutura blog, evoluiu um pouco. Gostava que conseguíssemos ir ainda mais longe. Eu imagino o wp-portugal.com como um ponto de chegada para novos utilizadores nacionais. Não apenas profissionais ou utilizadores batidos, mas novos utilizadores. Que não fiquem assustados pelo lado demasiado técnico ou blog da coisa, antes possam ser atraídos por áreas distintas e se sintam apoiados. A proximidade é uma marca da comunidade WordPress. Também imagino o wp-portugal.com como um exemplo de boas práticas, até como uma montra de boas práticas e do próprio potencial do WordPress, do que é possível fazer com o WordPress, para lá dos blogs. Eu ia dar alguns exemplos mas depois pensei que poderia ser demasiado visual ou vinculativo sem ter uma discussão da estrutura por trás. Isto faz algum sentido para vocês?
      • Zé Fontainhas 19 Fev 2014, às 0:04 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Inteiramente de acordo, e até agora a opinião mais bem fundamentada e completa. Para mim faz todo o sentido, tal como se calhar faz sentido também seres tu a tomar as rédeas do assunto, como “facilitador/moderador”. Que tal agendar um chat inicial (digo eu) com todos os interessados, na plataforma que acharem melhor?
      • Vitor Madeira 19 Fev 2014, às 12:03 Permalink | Inicie a sessão para responder

        O site brasileiro está sem dúvida fenomenal. Destaco estes dois parágrafos que me parecem ser os mais importantes a reter nesta fase de consolidação da ideia base: “Eu imagino o wp-portugal.com como um ponto de chegada para novos utilizadores nacionais. Não apenas profissionais ou utilizadores batidos, mas novos utilizadores. Que não fiquem assustados pelo lado demasiado técnico ou blog da coisa, antes possam ser atraídos por áreas distintas e se sintam apoiados. A proximidade é uma marca da comunidade WordPress. Também imagino o wp-portugal.com como um exemplo de boas práticas, até como uma montra de boas práticas e do próprio potencial do WordPress, do que é possível fazer com o WordPress, para lá dos blogs.” Sem dúvida alguma que, para quem vem pela primeira vez, e se a coisa estiver minimamente bem preparada, ficará nos ‘favoritos’. Caso contrário, o site brasileiro ou todos os que existem em língua inglesa serão os que perdurarão e não o nosso.
      • luísbatista 19 Fev 2014, às 12:23 Permalink | Inicie a sessão para responder

        completamente de acordo. sempre pensei que o site devia estar mais direccionado para novos utilizadores. os outros, mais experientes, movem-se noutros canais e têm, à partida, conhecimentos sólidos deste universo. era bom ter uma área para designers e programadores que estão a começar, mas também ter uma para onde possamos encaminhar potenciais clientes para que saibam o que estão a *adquirir, talvez com uns guias práticos. por aí. é basicamente isso.
      • Tiago Martins 19 Fev 2014, às 14:46 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Eu concordo, mas… E se fossemos fazendo passo a passo? Primeiro fechávamos a entidade (marca), após isso o novo Blog da Comunidade, mas já em vista numa uma progressão para o budypress. Depois de isto no ar, começávamos então com o budypress, no fundo serão novos layouts e implementações, o blog já feito, não precisa de ser novamente todo reformulado. Pessoalmente acho que se formos para uma estrutura extremamente complexa logo de primeira, acho que vai demorar MUITO tempo para o(s) designer(s) e programador(es), nem daqui a 1 ano temos o novo site da comunidade. Um passo de cada vez é o ideal para uma comunidade tão grande e cheia de ideias e opiniões.
        • Álvaro Góis 19 Fev 2014, às 16:47 Permalink | Inicie a sessão para responder

          Eu só concordo com a parte da identidade. Quanto aos designers e programadores, pessoalmente neste projecto dou preferência ao conteúdo e à usabilidade do que ao design visual stricto sensu, com alguma customização de um tema bem estruturado até poderia resolver-se rapidamente o que precisamos (e até ser uma forma criativa e facilitadora de mostrar as potencialidades do WordPress). E não tem de ficar perfeito, isto é coisa para ir evoluindo, mudando, crescendo. Não quero esperar pelo BuddyPress, quero é não perder o embalo editorial que existe neste momento, e tudo o que girará à volta da candidatura WCEU LX. Agora, blog ao estilo clássico eu excluiria em definitivo, passa a mensagem errada.
  • Zé Fontainhas 17 Feb 2014, às 17:54 Permalink |  

    @jose-freitas, sem querer estar a abusar, acho que era muito importante fazer isto acontecer. Mais, até era importante que fosse publicado em inglês, também (ofereço-me para traduzir e adaptar)

     
    • José Freitas 17 Fev 2014, às 21:11 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Não abusas. Já tinha ‘falado’ esta manhã com o Luís Rodrigues sobre o assunto. Aceitou explanar o tema e vai faze-lo esta semana. Vai dar um enquadramento sobre a origem do HHVM, um guia de instalação e apresentar uns testes comparativos usando PHP out of the box, FastCGI com PHP-FPM e FastCGI com HHVM.
  • Zé Fontainhas 17 Feb 2014, às 2:26 Permalink |
    Etiquetas:   

    @tiago-noronha (e @jose-freitas, pelo menos), no que toca a meetups, estou a pensar numa experiência de por um live blog (artigo, na realidade) a funcionar para este tipo de eventos. Claro que só faz sentido se houver alguém a a actualizar à medida que vai acontecendo. O que acham?

    https://vip.wordpress.com/liveblog-add-on/

     
    • José Freitas 17 Fev 2014, às 13:04 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Acho que faz todo o sentido. Desde que haja, claro, quem esteja disponível para assumir essa tarefa em cada evento. Teremos o meetup de Coimbra na quarta. Depois, a 6 de Março, teremos novo meetup na área do Porto, a anunciar em breve. O local ficou ‘fechado’ esta manhã. Neste último eu posso ficar com essa tarefa.
    • José Freitas 17 Fev 2014, às 13:06 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Penso que a médio prazo será de analisar igualmente a possibilidade de emissão ‘live’ de alguns meetups.
    • asturmas 18 Fev 2014, às 22:59 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Sim, concordo plenamente mas a emissão live ainda faz mais sentido mesmo que feito de forma caseira.
  • Zé Fontainhas 13 Dec 2013, às 2:36 Permalink |  

    @jose-freitas, se achares relevante divulgar, este plugin (meia dúzia de linhas de código) mete as nossas notícias na página principal do painel: http://wordpress.org/plugins/wppt-admin-widget/

     
  • Zé Fontainhas 5 Dec 2013, às 15:08 Permalink |  

    @jose-freitas, acho que está na altura de fazer com que o http://wp-portugal.com seja o principal veículo de divulgação e não o http://2013.porto.wordcamp.org/ … Este último é um site de um evento específico e o artigo mais recente, não tem, nítidamente, nada a ver com o WordCamp directamente.

     
    • José Freitas 5 Dez 2013, às 15:15 Permalink | Inicie a sessão para responder

      sim, @ze-fontainhas, concordo. A notícia vai sair no WP-Portugal às 15h30. Já está agendada. Ter saído no site do WordCamp Porto tem a ver com o ‘fim’ do site, porque amanhã vai ser publicado o post de encerramento, e concretizada a transição.
  • Zé Fontainhas 3 Dec 2013, às 15:38 Permalink |
    Etiquetas: ,   

    @jose-freitas obrigado pelo artigo, fiz pequenos ajustes (“Blogue” não, pá :P). Também, adicionei um link para este P2, além do mail. Parece-me mais apropriado que a discussão e o processo sejam tanto quanto possível abertos e públicos.

    Sugestão: se se encontrarem candidatos, acham que faz sentido criar um P2 só dedicado ao tema do redesenho e redefinição do site?

     
  • Zé Fontainhas 24 Nov 2013, às 12:28 Permalink |
    Etiquetas: ,   

    Primeira área activa: editorial e comunicação. Foram entregues as chaves das contas Twitter, FB e afins ao @jose-freitas, incluido acesso de editor ao wp_portugal.com.

     
c
compor novo artigo
j
próximo artigo/próximo comentário
k
artigo anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
shift + esc
cancelar