Com as etiquetas: facebook Mostrar/esconder comentários | Atalhos de teclado

  • Pedro Fonseca 12 Jul 2017, às 4:09 Permalink |
    Etiquetas: facebook,   

    Atualmente a Comunidade Portuguesa de WordPress disponibiliza vários canais que permitem a comunicação entre todos os seus membros. Um dos canais mais ativos é este Grupo de Discussão da Comunidade no Facebook.

    Da constatação deste facto, devemos/podemos discutir a real necessidade dos outros: – Palheta – Slack – Fórum de suporte – Blog wp-portugal – Twitter – Oportunidades

    Na minha opinião, julgo que todos fazem sentido… até o Twitter ;-P .

    Entendo também que ocasionalmente se encaminhe os membros da comunidade para algum dos canais alternativos, como por exemplo, sugerir a algum novo ‘candidato’ a tradutor, que se junte ao canal de #tradução do Slack.

    Também é unânime, que quando alguém procura/oferece serviços de WordPress deva utilizar o Oportunidades, para não inundar a discussão. Aliás, este tipo de publicação nem sequer é autorizado pelas regras do grupo, porque existe um canal para o efeito.

    Pergunto… sim, existem algumas perguntas no final de todo este texto: “Não deveríamos fazer o mesmo para todos os pedidos de suporte?” Porque somos inflexíveis quando se trata de ‘oportunidades’ e não o fazemos nos pedidos de suporte? Porque não recomendar que se utilize o fórum, com todas as vantagens associadas a este canal? Porque não recomendar que o pedido seja feito com algumas regras?

     
    • Rui Cruz 12 Jul 2017, às 7:56 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Esqueceste-te, talvez, que fazer o enforcing do oportunidades é uma estratégia B2C OU B2B, os utilizadores normais não podem ter, nem devem ter, essa inflexibilidade, porque muitos deles nem sequer ganham $$$ com WordPress.

      Por outro lado, há quem se sinta mais confortável com o FB. Um user novo tem que se registar no WordPress para pedir suporte. Eu pessoalmente não vou ao fórum.

      Acho que como está, está bem. Serve a todos.

      • Pedro Fonseca 12 Jul 2017, às 8:43 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Obrigado pela resposta Rui.

        Sei que sou suspeito e gosto de defender o Fórum. Entendo que o pessoal esteja bem no FB, mas poderia estar melhor. Agora há que ponderar se compensa ou não fazer ‘the extra mile’

        Para além das vantagens da ‘memória futura’, temos o controlo dos pedidos sem resposta e dos não resolvidos. Temos também a leitura das respostas que são lineares, enquanto no FB não é tão intuitívo e com tanta resposta a resposta, torna-se difícil estarmos focados na resolução do problema e por vezes derivamos em conversas paralelas.

        Por fim, e acho que não é de todo descabido, mas o fórum permite formatação de texto, onde destaco a possibilidade de formatar código, que ajuda muitas vezes a resolver problemas concretos de quem se inicia neste mundo e não está confortável com programação.

        Dizes que não vais ao fórum, mas vieste ao Palheta. Acredito que como elemento ativo da Comunidade, também aparecerás por lá 😉

    • Zé Fontainhas 12 Jul 2017, às 9:53 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Parece-me que o cerne da questão está aqui:

      Porque somos inflexíveis quando se trata de ‘oportunidades’ e não o fazemos nos pedidos de suporte?

      e a pergunta faz todo o sentido. Sou da opinião que sim, os pedidos de suporte deviam ir para o fórum por todos os motivos e mais alguns:

      • Foca a discussão (a conversa no FB é mais de “balcão de café”)
      • É pesquisável
      • É mais fácil formatar código

      Não estou de acordo com a afirmação de que os utilizadores terem de se registar no fórum é um obstáculo. Não é, também se registaram no FB.

      Posto isto, sugeria uma fase de “reencaminhamento suave” para o fórum. Vai dar um pouco mais trabalho ao principio, mas básicamente consistiria em, cada vez que alguém faz uma pergunta no FB, pesquisar o fórum para ver se a pergunta foi respondida (ou apenas posta, até). Se sim apontar o link, se não, encorajar o utilizador a por a pergunta lá.

      Eu digo isto porque no FB vejo muitas respostas erradas, incompletas ou que não respondem de todo à pergunta original. Os admins da página do FB não são moderadores de suporte (nem têm que o ser). O fórum está muito mais bem preparado para isto.

    • Vitor Madeira 12 Jul 2017, às 10:44 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Tal como o Zé Fontaínhas e o Pedro Fonseca já referiram, acho que faz todo o sentido manter o fórum como o único ponto oficial de apoio a questões relacionadas com WordPress.org e a comunidade de Portugal.

      Compreendo as razões do Rui Cruz (Rui, por favor, não leves o meu comentário como uma crítica aos teus argumentos) mas presumo que a plataforma Facebook não será o local ideal para fornecer apoio por parte dos voluntários da comunidade, sejam eles os membros com funções de moderação, sejam quaisquer membros que podem (e devem) participar em qualquer tópico que por lá é publicado.

      Em minha opinião, e de forma oficial, apenas deverá ser promovido o fórum em pt.wordpress.org/support e quem quiser continuar a participar no grupo Facebook, poderá continuar a fazê-lo, mas deverá ser sempre informado de que o apoio dado por ali será sempre “não oficial”.

    • Carlos Dias 12 Jul 2017, às 10:55 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Concordo interiramente com o Zé Fontaínhas e pelo facto importantíssimo de ser pesquisável, sendo que acrecento que o facebook até pode ir às urtigas um dia destes e o fórum, não (em princípio 🙂 ).

      • Vitor Madeira 12 Jul 2017, às 12:06 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Nem mais. Precisamente por isso e até por uma questão de coerência: o WordPress é uma ferramenta para criar sites na web. Porque não usar essa ferramenta e os seus “derivados” (leia-se plugins / etc.) para auxiliar os seus utilizadores no debate e troca de ideias e conceitos em redor de tudo o que seja WordPress? Parece-me que seja lógico apostar nesta ideia. Tipo “puxar a brasa à nossa sardinha”, não? 😉

    • José Freitas 12 Jul 2017, às 11:16 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Apesar de todos os benefícios que existem em utilizar o fórum de suporte, este grupo no Facebook aparece como um recurso simples de chegar e fácil de participar. Além de estar dentro de uma plataforma onde todos se sentem à vontade. Tem ainda a vantagem de dispor de uma participação alargada. As pessoas estão no Facebook, vêm uma publicação no grupo e acabam por comentar e participar na discussão. Tenho dúvidas que uma thread no fórum receba tantos contributos como acontece nalguns casos, no grupo. No entanto, faz todo o sentido encaminhar pedidos de suporte para o respectivo fórum, quando assim se justifique. Não será o caso de todos os pedidos de ajuda que aparecem no grupo. Muitos são apenas recomendações de plugins ou similares.

      • Vitor Madeira 12 Jul 2017, às 12:03 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Não posso deixar de concordar com a questão da fluidez e velocidade com que as trocas de ideias e mensagens ocorrem no Facebook (é provavelmente esse a sua maior vantagem nesta questão), mas pegando no que referes sobre as recomendações de plugins (onde eu próprio te agradeço pessoalmente pela tua enciclopédica e constante disponibilidade para ajudar tantos de nós), o registo de “pedidos” anteriores feitos no grupo acaba por ficar perdido na imensidão de temas que o grupo no Facebook vai colocando para baixo na sua cronologia, devido precisamente à impossibilidade de organizar os debates por temas ou até por secções.

        Assim, por exemplo, poderia ser criado uma secção no fórum designada “Que plugin devo usar para…?” (ou “ajuda na escolha de plugins”, ou algo equivalente, claro) exclusivamente para responder a solicitações sobre plugins, e onde todos os outros membros poderiam depois consultar os tópicos que vão sendo publicados, servindo como precioso auxiliar e “memória futura”.

        Os debates não são tão imediatos / fluídos como o Facebook? Ok, concordo. mas em minha opinião, é o que mais defende uma comunidade de pessoas que se unem em torno de um software para gerir websites / sítios na internet. Acho por isso que esta comunidade deveria apostar na web, com os sítios oficiais para o efeito, o que só iria fortalecer a coerência deste conceito em particular, bem como ajudar a criar e manter um registo histórico, pesquisável na web e de livre acesso quer para quem está registado, quer para quem não está – os fóruns são de acesso públicos e os motores de busca na web indexam-no, certo?

        Portanto, o grupo Facebook existe, tem os seus méritos e ninguém deverá ser discriminado de forma alguma por o utilizar, mas faz todo o sentido passar a reforçar a existência quer do fórum, quer do Palheta, quer de todas as outras plataformas existentes na web ao serviço da comunidade.

        No caso do Facebook em particular, e ganhando um pouco de inspiração com o que a comunidade geral de apoio (www.wordpress.org/support) já faz, seria de se criar uma série de mensagens predefinidas e deixar como complemento às respostas no grupo de forma a sugerir aos participantes a devida atenção para darem prioridade ao fórum para o efeito.

        • Pedro Fonseca 12 Jul 2017, às 12:48 Permalink | Inicie a sessão para responder

          Para já pretendi apenas trazer para cima da mesa a discussão sobre o fórum.

          Depois podemos discutir se há necessidade ou não de adicionar Secções ao Fórum. Lembro que existe um ‘Miscelânea’ (para Tudo o resto…): https://pt.wordpress.org/support/forum/miscelanea/

          Em relação à discussão sobre ‘que plugin devo usar?’, estaremos a entrar num terreno de areias movediças.

          Porque não pretendo afastar do assunto deste tópico, entendo que o Fórum deverá ser o local para esclarecimentos e pedidos de suporte mantido de forma voluntária pelos membros da Comunidade, usando um espaço que se encontra dentro do wordpress.org e que o grupo de discussão da Comunidade no Facebook é um espaço que visa promover a comunicação pública e descontraída entre membros da comunidade WordPress em Portugal.

          Em relação à criação de um documento que agregue ‘respostas tipo’ que poderão ser utilizados no Fórum, este documento já existe. Foi criado um rascunho no Dia do Contribuidor no WordCamp Lisboa 2017, e de momento está disponível aqui: https://github.com/wp-portugal/suporte. O problema é que de momento queremos pedidos de suporte no Fórum, e ainda não temos um volume tal que exista a necessidade de trabalhar muito o documento.

    • Sérgio Santos 13 Jul 2017, às 10:03 Permalink | Inicie a sessão para responder

      “Não deveríamos fazer o mesmo para todos os pedidos de suporte?”

      Sim, por todas as razões já apontadas acima.

    • Zé Fontainhas 13 Jul 2017, às 11:26 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Debate é fixe, decisões é melhor. Next steps? Escrever um aviso/explicação e publicar no FB e site principal, talvez? Outra coisa?

      • Vitor Madeira 13 Jul 2017, às 15:57 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Isso. Criar uma mensagem predefinida e armazená-la num dos canais oficiais da comunidade para que qualquer membro possa copiar e colar como resposta no grupo Facebook, com um teor mais ou menos dentro deste conceito:

        “Olá. Este grupo não será o local indicado para pedidos de ajuda. Para o efeito, temos o fórum em https://pt.wordpress.org/support pelo que pedimos encarecidamente para que esta solicitação seja publicada antes ali e não aqui. Desta forma todos os outros utilizadores WordPress em língua portuguesa poderão usufruir da indexação pelos motores de busca e facilmente encontrar a solução para situações idênticas a esta. Muito obrigado.”

      • Pedro Fonseca 13 Jul 2017, às 22:31 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Como o Zé referiu na primeira mensagem: “sugeria uma fase de “reencaminhamento suave” para o fórum. Vai dar um pouco mais trabalho ao principio, mas basicamente consistiria em, cada vez que alguém faz uma pergunta no FB, pesquisar o fórum para ver se a pergunta foi respondida (ou apenas posta, até). Se sim apontar o link, se não, encorajar o utilizador a por a pergunta lá.”

        Defendo o reencaminhamento ‘suave’ e acho que não precisamos de respostas tipo, todos sabemos encaminhar um membro da comunidade para o fórum, tal como sabemos encaminhar para o Oportunidades.

    • Vitor Madeira 13 Jul 2017, às 16:06 Permalink | Inicie a sessão para responder

      @pmfonseca, há uma ligação que necessita de ser corrigida. Na página principal de entrada no fórum (https://pt.wordpress.org/support) a ligação “Começar” que está na base de “Bem-vindo(a) ao fórum de suporte”, está a apontar para a página internacional de ajuda em https://wordpress.org/support/welcome/

      Provavelmente, essa página terá que ser criada (traduzida) para português, e a ligação alterada. Ou essa tradução já existe e será apenas necessário alterar a ligação?

  • Álvaro Góis 17 Jun 2016, às 10:48 Permalink |
    Etiquetas: , alojamento, , discussão, facebook, hosting   

    Discussões sobre serviços de alojamento

    Temos andado a discutir formas de reduzir ou eliminar mesmo as entradas com perguntas e comentários sobre alojamento do grupo WordPress Portugal no Facebook. Estas entradas são recorrentes, pouco informativas, porque a discussão sobre alojamento encerra em si tantas variáveis e subjectividade que a tornam quase inútil, e, pior que isso, contaminam outras discussões específicas sobre WordPress.

    Surgiram algumas ideias sobre como abordar este problema. O Henrique Mouta sugeriu no canal #general do slack que pudesse haver alguma coisa no site da Comunidade com indicações de boas práticas e serviços nacionais com oferta dedicada WordPress, à semelhança do que acontece no wp.org (mas tentando não replicar os erros ali cometidos e a polémica que tem gerado).

    A opinião geral nessa discussão do slack parece ter sido a de que não deveria existir, por ser uma temática volátil e criar contaminação entre serviços comerciais e um projecto open source de raíz comunitária e voluntária.

    Levantei a hipótese de algo desse género dever ser feito num site autónomo da Comunidade, p.e., um directório de serviços WordPress em Portugal (que pode ser útil). Mesmo que envolvesse pessoas da Comunidade, criava distanciamento e diminuía o risco de estarmos, erradamente, a validar serviços comerciais. Essa hipótese é sempre viável, havendo alguém que a queira abraçar.

    Um outro grupo no Facebook específico sobre alojamento era outra das ideias que surgiram entretanto, porque mantinha o grupo principal livre dessas discussões e conseguia-se dar algum suporte a quem precisa, efectivamente, de ter informação. Contudo seria mais um canal para gerir e poderia fragmentar ainda mais a Comunidade.

    Por fim, surgiu a ideia, para evitar mais canais e mais necessidades de gestão, de se criar uma área no fórum pt.wordpress.org só sobre alojamento. Poderia ter um artigo fixo no topo, de cariz mais “pedagógico” e até criar-se um artigo genérico sobre isso no próprio wp-portugal.com e no pt.wordpress.org. Ou seja, se aparecesse a discussão no Facebook, encaminhava-se para as indicações genéricas e discussões no fórum. Isso mantinha este tema específico dentro da Comunidade, eventualmente ajudando novos utilizadores, mas num canal à parte.

    Qual é que vos parece que seja o caminho mais útil e eficaz a seguir?

     
    • Sérgio Santos 17 Jun 2016, às 12:21 Permalink | Inicie a sessão para responder

      A opção de criar um site autónomo da comunidade, à semelhança do que está a ser feito para os prémios Site do Ano da Virgu, parece-me ser a opção mais viável.

    • cenourinha 17 Jun 2016, às 12:23 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Porque não ensinar os utilizadores a pescar? Penso que o ideal seria publicar um artigo com os pontos essenciais a ter em conta na procura de alojamento web ideal, como a confirmação dos requisitos da plataforma WordPress, a procura de feedback positivo prévio à escolha, a possibilidade de testar o serviço, rapidez de resposta do suporte, possibilidade de expandir para soluções mais robustas em caso de necessidade, etc.

    • Henrique Mouta 17 Jun 2016, às 12:44 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Álvaro, obrigado por resumires a discussão! 🙂

      Levantei a hipótese de algo desse género dever ser feito num site autónomo da Comunidade, p.e., um directório de serviços WordPress em Portugal (que pode ser útil). Mesmo que envolvesse pessoas da Comunidade, criava distanciamento e diminuía o risco de estarmos, erradamente, a validar serviços comerciais. Essa hipótese é sempre viável, havendo alguém que a queira abraçar.

      Sim, é uma ideia interessante e alternativa que permite ter esse afastamento. Mas iria ser divulgado no site da Comunidade? Não iria trazer os mesmos hipotéticos problemas que traria se estivesse associado à Comunidade? A única diferença seria que não estaria sobre o domínio wp-portugal.com. E não fazendo parte da Comunidade, qual seria a motivação para fazer um serviço destes gratuito e imparcial? De qualquer forma, quem pegar nisto, se necessitar de ajuda terei todo o gosto!

      Por fim, surgiu a ideia, para evitar mais canais e mais necessidades de gestão, de se criar uma área no fórum pt.wordpress.org só sobre alojamento.

      Isto penso que tem tudo para correr mal, embora a intenção seja boa. É precisamente o facto de haver discussão à volta dos serviços oferecidos que poderá trazer mais problemas: feedback encomendado, discussões entre “haters” e “fanboys”. Ao fim de uns tempos, tornar-se-ia numa verdadeira flamewar e acho que teria que ser fechado.

      A ideia do cenourinha é algo que também estava incluido na minha sugestão e que me parece um ponto intermédio muito interessante. Não necessariamente fazer um artigo, mas uma espécie de “wizard” onde o utilizador selecionava as coisas que tem interesse em suportar como WPML, WooCommerce, Buddypress, WordPress Network, etc, e com base nisso daria umas guidelines do que é que o utilizador devia procurar.

    • Zé Fontainhas 17 Jun 2016, às 12:52 Permalink | Inicie a sessão para responder

      0,02€:

      A meu ver era uma combinação de algumas destas coisas, nomeadamente:

      • “…alguma coisa no site da Comunidade com indicações de boas práticas…”, completamente de acordo, menos a parte de listar empresas, isto porque a) uma simples listagem na verdade não ajuda ninguém, b) vão inevitávelmente existir lacunas, o que leva a c) dá a impressão de ser uma selecção de serviços “sancionada” pela Comunidade. Na minha opinião a “Comunidade” não deve nunca recomendar nada, até porque não existem dois casos/necessidades iguais de alojamento.

      • Um diretório de serviços parece-me fútil (mas é só a minha opinião). Qual é o propósito de excluir o que não é de Portugal? Fica-me a sensação de ser vagamente isolacionista e um pouco contrário ao espírito do WordPress. Para que fizesse sentido, precisava de ser algo cru e “auto-editado” do tipo Jetpack Pro, sem nenhum envolvimento editorial por parte da Comunidade, ao contrário do apoio técnico a esse canal (tema, plugins e eteceteras.)

      • Entre o grupo FB e uma secção no fórum, prefiro o fórum: o formato do FB não é controlado por nós e não é de fácil leitura, isto sem falar do facto mais conceptual de estarmos a disseminar know-how por não sei quantas plataformas diferentes. Exemplo: bem sei que o FB é mais fácil, mas francamente não quero um dia não poder deixar o FB porque estou num grupo que me interessa.

      • Zé Fontainhas 17 Jun 2016, às 12:55 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Nota: no ponto 2 pareço contradizer-me, mas apenas porque me esqueci de especificar que seria aberto a todas as entidades que querem oferecem serviços a clientes portugueses, independentemente da nacionalidade dessa oferta.

      • cenourinha 17 Jun 2016, às 13:07 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Desconhecia o Jetpack Pro, mas acho que a ideia seria por aí. Cada fornecedor submetia a sua oferta, indicando os tipos de serviços e soluções que oferecia, sendo depois mostrada uma listagem ordenada de forma random.

        A existir alguma forma de “rating”, este seria feito exclusivamente pelos utilizadores.

    • Vitor Madeira 17 Jun 2016, às 16:34 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Um projeto alojado fora do site da comunidade ajudaria a dar isenção e independência, de forma a não acusarem mais tarde a comunidade de pender mais para este ou para aquele lado. (até porque há um prestador deste tipo de serviços que patrocina o alojamento da comunidade, certo?)

      Qualquer que fosse a solução, deveria ser mais ou menos semelhante à forma como os plugins WordPress são avaliados: Possibilidade de escolher de 1 a 5 estrelas para avaliar de forma sumária e um campo de texto para colocar algum texto (opcional).

      Agora, o ideal seria que a forma de registar a avaliação não fosse anónima. Avaliações anónimas iriam descredibilizar totalmente o projeto.

      Mas onde ir então buscar um sistema de login fidedigno para os comentários / avaliações? Aí a tentação pode parecer logo “Facebook” porque é onde a maioria dos utilizadores colocam uma grande parte de dados pessoais / criam redes de amigos o que tem ajudado mais ou menos a evitar registos falsos, mas se possível, e em opinião pessoal, claro, o login da conta em wordpress.org / Gravatar seria o ideal, porque é o “universo” WordPress.

    • José Freitas 17 Jun 2016, às 17:15 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Creio que uma boa opção será criar uma página no site da comunidade de âmbito informativo e genérico, com maior ou menor desenvolvimento.
      Em complemento cria-se um espaço no fórum pt.wordpress.org específico para as questões de alojamento.

  • valerio 10 Dec 2015, às 13:16 Permalink |
    Etiquetas: facebook,   

    Depois do segundo meetup em Aveiro, os participantes mostraram-se muito interessados em abrir um grupo do Facebook WordPress – Aveiro, como já existem em (pelo menos( duas outras cidades. Não sei se será uma ideia forte, mas pelo menos servirá de “onboarding” à comunidade aveirense que quer começar a aprender umas coisas. O que acham da ideia?

     
    • José Freitas 10 Dez 2015, às 13:36 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Tendo em conta os grupos de Coimbra e Braga, creio que depois do habitual período inicial de entusiasmo, há o risco da coisa ficar em pousio. Mas se isso ajudar de alguma forma a comunidade aveirense, força.

  • joaoalexandre 12 Dec 2014, às 10:57 Permalink |
    Etiquetas: facebook,   

    Há evento criado no Facebook para Sábado dia 20 de Dezembro no LX Factory?

     
  • Zé Fontainhas 1 Sep 2010, às 14:02 Permalink |
    Etiquetas: facebook,   

    Hugo, aqui está: Sharedaddy.

     
    • Hugo Baeta 1 Set 2010, às 14:43 Permalink | Inicie a sessão para responder

      YAY!
    • Hugo Baeta 1 Set 2010, às 15:05 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Estou já a tratar da tradução
    • Álvaro Góis 1 Set 2010, às 15:35 Permalink | Inicie a sessão para responder

      Excelente! É do Ryan Markel?
      • Hugo Baeta 1 Set 2010, às 16:07 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Penso que sim… mas realmente uma coisa me anda a fazer confusão: onde raio meteram o autor do plugin / link para página própria, etc ? Isso costumava estar, salvo erro, antes do rating… agora desapareceu! WTF? 😉
      • Hugo Baeta 1 Set 2010, às 16:10 Permalink | Inicie a sessão para responder

        Álvaro, se puderes dar uma vista de olhos na tradução que acabei de fazer… 😉 Tens um zip com o .po e o .mo aqui: http://dev.hugobaeta.com/wppt/sharedaddy-pt_PT-translation.zip
        • Álvaro Góis 1 Set 2010, às 17:34 Permalink | Inicie a sessão para responder

          OK, já puxei. Vou ver isso.
        • Álvaro Góis 1 Set 2010, às 18:07 Permalink | Inicie a sessão para responder

          [Caramba, é a terceira vez que tenho de repetir um texto… senhor webmaster, por favor!] 😉 Desisti de mexer nisto com o Safari e no frontend. Há truque no P2 ou sou só eu? A ver se não me esqueci do que escrevi antes… Esta tradução é para ser usada com o plugin E no wordpress.com? Pergunto isto porque uso alguns critérios de tradução que talvez não se apliquem bem ao wp.com. Tento ampliar o raio de acção e habitualmente não uso ‘post’ mas sim ‘artigo‘. Também não uso ‘blog’ ou ‘blogue’ mas sim ‘site‘ (ou ‘sítio’, depende dos dias 8) ). Isto permite ir além dos blogues e adequar a tradução a mais instalações. Além disso, é melhor para abarcar os custom post types, que podem não ser exactamente posts no sentido comum, e desta forma ficam salvaguardados. Como é que é? É um bom princípio para discutirmos critérios de tradução?
          • Zé Fontainhas 1 Set 2010, às 18:16 Permalink | Inicie a sessão para responder

            É um muitíssimo bom princípio. E prepara-te para discutir “post” vs. “artigo”
            • Álvaro Góis 2 Set 2010, às 10:56 Permalink | Inicie a sessão para responder

              Bom, nesse caso vamos lá então há discussão do post vs. artigo. Eu vejo a coisa assim: post, na sua forma original, deve referir-se a uma colagem num jornal de parede, que é feito de recortes. Imagino que isso não seja muito comum por cá mas é o que eu entendo por post (estão a ver a ideia do post-it?). Isso significa que cada post rearranja os anteriores, o que acontece tanto num blogue como num jornal de parede. Ora, se nos cingirmos a uma publicação tipo diário ou bloco de notas, post pode chegar. Mas se estivermos a falar de um magazine, por exemplo? Por que motivo chamar post e não notícia? Claro que notícia tem uma conotação jornalística. Por outro lado, notícia distingue-se, pelo conteúdo, de uma crónica ou de uma reportagem, por exemplo, outros textos do género jornalístico. Quando eu proponho artigo estou a pensar numa conotação genérica, que tanto se aplica a textos, entradas num diário ou até a um produto: são normalmente seriados, com continuidade e organizados em diversos critérios. Estou a pensar, por exemplo, nas instalações com vários utilizadores/colaboradores, em que dizemos uns para os outros ”tens/tenho de escrever um artigo sobre…”. Mas, enfim, admito que no contexto do wordpress.com (e da tradição bloguística) isso seja difícil de aceitar. Já com o termo entrada não concordo, porque limita o âmbito da publicação, como se de um diário ou uma listagem se tratasse. Publicação, por seu lado, parece-me demasiado abrangente e desadequado. No fundo, publicação é o conjunto do conteúdo de um sítio que foi tornado público. Todo o site pode ser entendido como uma publicação, como uma revista, um jornal, um livro. Enquanto não encontrar um termo melhor, artigo continua a ser o meu preferido para uma instalação genérica. Aceito que, dado o nível de utilização, a tradição, etc., post seja mantido no contexto dos blogues. E nesse caso manteria sempre post, nunca postagem… Quanto ao blog vs. site/sítio, o critério é semelhante. O rigor pede-me que traduza site por sítio, mas efectivamente aceito que site seja a expressão mais comum, e até emblemática.
          • Hugo Baeta 2 Set 2010, às 9:06 Permalink | Inicie a sessão para responder

            Álvaro, sim, o P2 em Safari é uma trampa. Eu acabo por utilizar sempre o Firefox só para escrever aqui… :S Ó Zé, com quem é que tenho de falar sobre isto? com o Noel?
        • Álvaro Góis 1 Set 2010, às 18:20 Permalink | Inicie a sessão para responder

          OK, enviei-te um email com a partilha de uma pasta Dropbox onde estão as traduções (não sei se usas, posso enviar directamente se quiseres). Atenção que é uma versão de acordo com o critério que referi antes. Se a opção for mais “conservadora”, então há-que fazer um procurar+substituir ‘artigo’/’post’ e ‘site’/’blog’.
      • Zé Fontainhas 1 Set 2010, às 16:38 Permalink | Inicie a sessão para responder

c
compor novo artigo
j
próximo artigo/próximo comentário
k
artigo anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
shift + esc
cancelar